Marcelo Queiroga é o novo ministro da saúde.

Saiba quem é o sucessor de Eduardo Pazuello na pasta da saúde e a repercussão de sua indicação.

Marcelo Queiroga substituirá Eduardo Pazuello no ministério da saúde.
ouça a matéria no player acima e se inscreva no nosso podcast no spotify clicando aqui.

Brasil – Depois de tanto mistério, parece que finalmente temos um novo ministro da saúde. O quarto desde o começo do governo Bolsonaro.
Marcelo Queiroga terá como desafio tentar conter o aumento desenfreado no número de contágios que vem crescendo vertiginosamente no país.

“Que o Ministério da Saúde seja pela Vida, pelo SUS e pela Ciencia. Já perdemos tempo e gente demais. A vida tem pressa!”

O ex-ministro Henrique Mandetta manifestou em sua conta oficial no Twitter seu desejo de que o sucessor de Pazuello fosse alguém pelo SUS e pela ciência.
Já o também ex-chefe da pasta Nelson Teich disse à BBC News Brasil que se não houver autonomia, trocar o ministro seria a mesma coisa que trocar seis por meia dúzia. Confira abaixo o que disse Teich:

“Sem autonomia, sem legitimidade, você não vai conseguir desenhar uma política. Mesmo quem entrar vai ter que articular autonomia, legitimidade e liberdade antes. Tem que ser negociado antes porque senão vai ser trocar seis por meia dúzia. É impossível trabalhar, se você é uma pessoa técnica ou de gestão, se não tem autonomia plena para implementar as coisas que acha que são certas”

De todo modo, sabemos que o novo ministro enfrentará a fase mais complicada da pandemia até o momento. Até o fechamento dessa matéria, o Brasil segue liderando o número de mortes por covid-19 em todo o planeta, e uma tentativa de contenção desses números é a principal tarefa do novo ministro.

Para críticas ou sugestões entre em contato através do e-mail contato@blogdofranklin.com ou pelas redes sociais abaixo.

TWITTER INSTAGRAM FACEBOOk SPOTIFY

Ministro Fachin anula condenação do ex-presidente Lula

Entenda a decisão do ministro e suas possíveis consequências

Por: Franklin Couto publicado dia 09/03/2021 às 01h42 atualizado às 01h51

Brasil – O Brasil não é um país de amadores! Depois de tanto tempo e tantos acontecimentos, agora o ministro do STF Edson Fachin decidiu anular todas as condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e essa decisão devolve ao ex-presidente seus direitos políticos.

Fachin decidiu que a Justiça do Paraná não teria competência para julgar as ações. Nesse caso, estamos nos referindo ao caso do triplex do Guarujá, do sítio de Atibaia e as doações ao Instituto Lula.

Ele alega que o Juiz Sergio Mouro não seria o “juiz natural”dos casos. Essa expressão é utilizada pelo Direito Brasileiro para definir o magistrado que analisara e julga uma investigação a partir da competência fixada em lei.

Com essa decisão o ex-presidente poderia disputar as eleições de 2022 e isso reconfiguraria todo o quadro da política brasileira. Segundo algumas pesquisas, o único que poderia realmente derrotar o atual presidente Jair Bolsonaro seria o ex-presidente Lula.

Fato que fica evidente quando observamos que em menos de duas horas após o anúncio da decisão do ministro, toda o quadro de polarização da política brasileira se reafirmou tanto na internet quanto nos bate-papos pelos caminhos.

O que fica mais claro com tudo isso é que a corrida eleitoral ja se iniciou e agora começa a se configurar com uma clareza maior.

E você, ja se decidiu em que lado você está?

Para críticas e sugestões entre em contato através do email contato@blogdofranklin.com ou através das redes sociais abaixo

       TWITTER INSTAGRAM FACEBOOK 

Meninos vestem azul e meninas vestem rosa.

Opinião sobre a declaração da ministra Damaris Alves

Opinião sobre a declaração da ministra Damares Alves

Por: Franklin Couto

Brasil – A ministra Damares Alves, em seu primeiro pronunciamento já como ministra, proclamou a plenos pulmões o surgimento de uma nova era no Brasil. Uma era onde, segundo a ministra, meninos vestem azul e meninas vestem rosa.

A declaração reverberou rapidamente por toda a internet e várias opiniões foram emitidas entre especialistas e pitaqueiros.

Eu também decidi dar minha opinião e ela está nesse vídeo. Assista e me deixe saber o que você acha.

Para trocar uma ideia me acompanhe nas redes sociais abaixo.

TWITTER FACEBOOK INSTAGRAM E-MAIL